Busca: Nossos Servicos: RSS - O quê é isso?
Home do Blog Fernando Guimarães

Consultor de marketing e comunicação, especialista em marketing de relacionamento e programas de fidelidade

[email protected]

O carrinho de compras via mídias sociais finalmente começa a se mover Postado em: 21/01/2020
Em 2019, as redes sociais finalmente começaram a obter ganhos mensuráveis no comércio social. O Instagram liderou o caminho com vários novos recursos de compras, incluindo o Checkout, que facilitam a passagem da inspiração à compra. Agora, há evidências que sugerem um aumento real na adoção. De acordo com o rastreador de adoção de tendências da Civic Science, a porcentagem de usuários da Internet que compraram um produto diretamente pelos canais de mídia social cresceu a cada trimestre entre o quarto trimestre de 2018 e o terceiro trimestre de 2019, passando de 13% para 21%. O maior salto ocorreu no segundo trimestre, logo após o lançamento do Instagram Checkout. Mesmo com esses ganhos, não se acredita que as mídias sociais se tornem repentinamente um canal maciço para compras em 2020. Na Cyber Monday, quando cerca de US$ 9,2 bilhões foram gastos online (segundo a Adobe), apenas 2,6% das vendas vieram por canais sociais . Em uma nota melhor, as mídias sociais geraram 8% das visitas, 17,5% acima da Cyber Monday de 2018. As melhores chances de sucesso para marcas e varejistas continuarão no meio e no funil superior, onde propriedades sociais como o Instagram podem introduzir consumidores em novas marcas, criar conscientização e estimular a demanda ao longo do tempo. "A boa notícia é que as rodas do carrinho de compras sociais estão definitivamente girando", disse Williamson. "O progresso é lento, mas está ganhando momento. Fonte: eMarketer

IAB: 94% dos profissionais de marketing usam listas negras para reforçar segurança das marcas
Em uma tentativa de melhorar a segurança das marcas, a IAB Europe realizou uma pesquisa que destaca as iniciativas atualmente empregadas pelos profissionais de marketing para garantir ambientes seguros para a marca. Foram ouvidos 90 altos executivos de publicidade digital sobre como o problema foi abordado em 2019. Também falaram sobre áreas que devem ser melhoradas em 2020. Os resultados indicaram que as listas negras e brancas continuam sendo as metodologias dominantes entre os anunciantes, com 93,8% e 87,8% , respectivamente. Outras práticas incluem o uso da segmentação por palavras-chave, empregada por 91% dos entrevistados, e o uso de parceiros de verificação, estratégia seguida por 83,9%. A pesquisa confirmou que a segurança da marca continua a liderar a agenda do setor, com 77% descrevendo o problema como uma prioridade, catalisada por uma série de escândalos centrados em fornecedores como o YouTube que foi obrigado, no início deste mês, a introduzir uma proibição de anúncios personalizada para fortalecer a proteção infantil. Fonte: The Drum

Por que a Nordstrom está mantendo sua ´paixão´ por lojas em meio a uma redução mais ampla do varejo
Em meio a um cenário de varejo em rápida mudança, caracterizado pelo fechamento generalizado de lojas e pelo aumento do comércio eletrônico, a Nordstrom tem conseguido ficar à frente de muitos de seus concorrentes. O varejista com sede em Seattle tem sido frequentemente elogiado por seus conceitos inovadores e conhecimento omnichannel, incluindo o pioneirismo no serviço "compre online, retire na loja", um programa de fidelidade renovado e ofertas experimentais de lojas. Mas, mesmo que a loja de departamentos amplie naturalmente seu foco no digital, não está diminuindo sua estratégia de tijolo e cimento. Segundo o co-presidente Erik Nordstrom, o sucesso no ambiente de vendas altamente competitivo de hoje está no equilíbrio. Fonte: FN
Veja todos Artigos deste(a) Blogueiro(a) [Comentar (0)] [Enviar por e-mail] [Regras de Uso]

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Deixe seu comentário
Nome:
E-mail:
Comentário:
máximo caracteres.
 
Arquivo
 
Clientesa.com.br - Blog
Copyright © 2020 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered byCantini Tecnologia