Busca: Nossos Servicos: RSS - O quê é isso?
Home do Blog Fernando Guimarães

Consultor de marketing e comunicação, especialista em marketing de relacionamento e programas de fidelidade

[email protected]

Ciência de dados entra no radar das agências de publicidade Postado em: 08/03/2019
Nos últimos cinco anos, 67% dos profissionais de marketing aumentaram significativamente seu foco em dados e análises
A ciência e a análise de dados serão as habilidades técnicas mais necessárias nas agências de publicidade digital em todo o mundo nos próximos dois anos, de acordo com uma pesquisa da Marketing Land. À medida que a compra de anúncios digitais se torna mais automatizada e orientada por dados, os profissionais de marketing precisam melhorar seus conjuntos de habilidades de dados. Em uma pesquisa com profissionais de marketing dos EUA pela Blueshift e pela TechValidate, 54% dos entrevistados disseram que um dos principais obstáculos impedindo que eles fizessem melhor uso dos dados do cliente era a capacidade insuficiente de análise de dados. E uma pesquisa da Adestra e Ascend2 com profissionais de marketing dos EUA mostrou que 43% dos entrevistados terceirizam o gerenciamento de dados. Nos últimos cinco anos, 67% dos profissionais de marketing aumentaram significativamente seu foco em dados e análises, de acordo com pesquisa da YouAppi e da Dimensional Research. No entanto, a competição por talentos ainda é o segundo maior desafio enfrentado pelas agências, de acordo com a pesquisa da Marketing Land. (Clientes transferindo serviços internamente foram citados como o principal desafio.) Juntos, esses estudos indicam que a demanda dos profissionais de marketing por uma maior capacidade de análise de dados está superando a oferta de talentos que podem atender a essas preocupações. Fonte: eMarketer

Alibaba estabelece "cabeça de praia" nos EUA 
O Alibaba, que parecia estar circunscrito à China nas duas primeiras décadas de sua existência, está aumentando suas incursões no mercado americano. Apenas nos últimos 12 meses, a Alibaba se associou à Kroger e à Tiffany, entre outras empresas americanas, e trouxe seu sistema de pagamento, o Alipay, para milhares de lojas dos EUA. A última parceria é com a Office Depot -- e as milhões de pequenas empresas que compram seus materiais de escritório lá. Por meio do novo acordo, os 10 milhões de pequenas empresas que compram suprimentos na Office Depot poderão usar o Alibaba para instalá-los em fábricas asiáticas e ligar para o Office Depot para ajudá-los com as entregas - tudo para reduzir seus custos. Eles também poderão vender no site do Alibaba, que tem mais de 600 milhões de usuários ativos.No quadro geral é cada vez mais difícil para os pequenos varejistas dos EUA enfrentarem gigantes como a Amazon e o Walmart, que têm preços mais baratos e entrega mais rápida. Os concorrentes da Amazon, entre eles o Alibaba, transformaram isso em uma oportunidade de negócio, vendendo serviços de logística e manufatura para as empresas menores que querem combater o gigante. Fomte: Axios

Facebook expande seus projetos de infraestrutura de internet
Embora você possa pensar principalmente no Facebook como uma rede social, a empresa começou a lançar projetos de infraestrutura para trazer mais pessoas online (e para sua rede) há muitos anos. Esses projetos incluem o drone Aquila (agora cancelado) movido a energia solar e muitas iniciativas de software e hardware de código aberto para operadoras. Na Mobile World Conference, a empresa anunciou várias novas parcerias e projetos que expandem seus projetos existentes. Talvez o mais interessante desses projetos se chame Internet para Todos (IpT) Peru. O que o Facebook está tentando mostrar aqui é que é possível criar um provedor economicamente viável de infraestrutura móvel rural. O Facebook está construindo isso junto com a Telefonica, o BID Invest e o CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina). É uma rede de acesso aberto que será aberta a todas as operadoras. Como a empresa também anunciou hoje, o Facebook está investindo em um novo projeto de fibra de acesso aberto de 750 km na Nigéria, por exemplo, que fornecerá acesso de fibra a mais de um milhão de pessoas. O Facebook está coinvestindo nesse projeto com várias autoridades estaduais locais. A empresa já trabalhou em um projeto similar em Uganda. A empresa também está anunciando novos parceiros para seu serviço Express Wi-Fi, incluindo a Cell C na África do Sul, a Vodafone no Gana e a Globe nas Filipinas. Isso está no topo de outras parcerias na Índia, Nigéria, Quênia, Tanzânia e Indonésia. A ideia do Express Wi-Fi é trabalhar com provedores de internet e operadoras de telefonia móvel para ajudá-los a construir seus negócios de Wi-Fi e dar aos empreendedores locais as ferramentas para fornecer acesso à internet aos seus vizinhos. No que diz respeito a projetos de código aberto, o Facebook também anunciou hoje o lançamento do Magma, uma nova plataforma de código aberto que facilita a implementação de redes móveis para operadoras. O parceiro de lançamento da Magma é a Telefonica, que a utiliza na América Latina, e a BRCK, que a está usando para pilotar uma nova rede LTE no Quênia. O Terragraph, um dos projetos de infraestrutura de código aberto mais bem-sucedidos da empresa que ajuda a levar conectividade de alta velocidade para comunidades urbanas e suburbanas, agora está vendo novos testes em Atenas, Grécia e Curitiba, e já está em uso de produção na Canon, Ohio e Penang, Malásia, bem como Alameda, Califórnia. Fonte:Techcrunch

Veja todos Artigos deste(a) Blogueiro(a) [Comentar (0)] [Enviar por e-mail] [Regras de Uso]

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Deixe seu comentário
Nome:
E-mail:
Comentário:
máximo caracteres.
 
Arquivo
 
Clientesa.com.br - Blog
Copyright © 2019 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered byCantini Tecnologia