Busca: Nossos Servicos: RSS - O quê é isso?
Home do Blog Fernando Guimarães

Consultor de marketing e comunicação, especialista em marketing de relacionamento e programas de fidelidade

[email protected]

Comerciais do Super Bowl custam milhões de dólares. Valem a pena? Postado em: 07/02/2019
Embora a atenção seja garantida, eles não garantem necessariamente as vendas -- mas podem, particularmente quando a emoção encontra o call-to-action
Entre os anúncios display, de busca e as postagens patrocinadas do Instagram, estudos mostram que vemos centenas de anúncios digitais por dia. No entanto, dificilmente um é lembrável mesmo que muitos delas sejam parte das campanhas do Super Bowl que ocorreu no domingo à noite com enorme. Em compensação, conseguimos nos lembrar de comerciais que passaram anos atrás e até cantarolar os jingles. "Apesar dos bilhões de dólares investidos em plataformas digitais e plataformas de gerenciamento de ad-tech e dados e segmentação de anúncios 1: 1, ainda resta ver se esses anúncios digitais se conectam emocionalmente ou estimulam a memória do produto", diz Ryan McConville, President eChief Operating Officer da Kargo. "Dispositivos de entrega ´old-school´ como TV e outdoor fazem um trabalho melhor de incutir memória,"reforça.
 De acordo com a American Psychological Association, uma pequena quantidade de excitação emocional pode influenciar se lembramos de algo, mesmo alguns minutos depois. McConville acredita que os anúncios de TV são muito mais propensos a jogar com isso, especialmente durante o Super Bowl. Obviamente, o ROI da memória não é traduzido automaticamente para o ROI real. Caso em questão: o comercial do Super Bowl mais assistido de todos os tempos foi "Lost Dog", da Budweiser, de 2015. O vídeo acumulou 19 milhões de views no YouTube antes mesmo de ser exibido na TV. No entanto, um estudo naquele ano descobriu que, apesar de toda a sua influência na mídia social, "Lost Dog" não se traduzia em um aumento de marca. Por outro lado, o comercial mais popular do Super Bowl do ano passado, "Alexa Loses Her Voice", foi o mais visto no YouTube durante o ano inteiro. Em comparação com o fim de semana anterior ao do Super Bowl, as vendas da Amazon Echo aumentaram em 300%. A percepção de que o dispositivo tem "muitos usos na vida cotidiana" também aumentou em 5%. A diferença chave, aponta Nick Mangiapane, CMO of measurement and optimization da plataforma Commerce Signals, é que o anúncio da Amazon era engraçado e relacionado ao produto. Fonte: ClickZ

Estudo: três prioridades para diretores de marketing em 2019
A WARC, consultoria que analisa melhores práticas, evidências e insights obtidos em análises da grandes marcas mundiais, acaba de publicar o estudo "Marketer's Toolkit 2019" que desenvolve basicamente três temas. 
1. "Experiência" impulsionará a agenda de marketing e moldará o investimento em tecnologia 
A pesquisa do Global Marketer Toolkit e as entrevistas de CMO revelaram que os profissionais de marketing veem a experiência aprimorada do cliente - tanto online como offline - como essencial tanto para o crescimento inicial como para restaurar a confiança nas marcas. Esta agenda significa que o investimento em tecnologia é focado em dados -- particularmente, em como dados e aprendizado de máquina podem ser usados para direcionar comunicação relevante e personalizada.
2. Tecnologias de voz e de pagamento estão ganhando força
Com os resultados do ano passado, estamos vendo mais interesse entre os profissionais de marketing - principalmente, busca por voz - e também mais interesse em tecnologia de pagamento à medida que as marcas expandemcomércio eletrônico.  
3. Plataformas de vídeo e de busca estão preparadas para se beneficiarem da mudança do padrão de investimentos
Video, busca e a mobile estão configuradas para acompanhar o crescimento contínuo do investimento em marketing. O Instagram e o YouTube devem se beneficiar da mudança para o vídeo (embora os profissionais de marketing pareçam estar abandonando o Snapchat). Os profissionais de marketing também parecem dar as boas-vindas ao surgimento da Amazon como uma plataforma de busca, com a maioria planejando aumentar os gastos com o site de comércio eletrônico.
Fonte: Hubspot
Veja todos Artigos deste(a) Blogueiro(a) [Comentar (0)] [Enviar por e-mail] [Regras de Uso]

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Deixe seu comentário
Nome:
E-mail:
Comentário:
máximo caracteres.
 
Arquivo
 
Clientesa.com.br - Blog
Copyright © 2019 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered byCantini Tecnologia