Busca: Nossos Servicos: RSS - O quê é isso?
Home do Blog Gladis Costa

Profissional de marketing e comunicação e fundadora do Grupo Mulheres de Negócios. Atuou em empresas de TI como Scopus, Sun Microsystems e PTC. É formada em Letras, com Pós-Graduação em Jornalismo, Comunicação Social e Negócios. Autora do livro "O Homem que Entendia as Mulheres", publicado pela AllPrint Editora (2005).

gladis.costa@uol.com.br

Soft skills + Hard skills + Reskilling: a fórmula para o sucesso! Postado em: 23/09/2018

Soft skills + hard skills + reskilling: a fórmula para o sucesso!



A primeira vez que ouvi falar em soft skills e hard skills foi no universo do suporte técnico. Como instrutora do HDI - Help Desk Institute, fazia parte do treinamento explicar porque certificações técnicas sozinhas não garantiam a satisfação do usuário. Não é produtivo interagir com um gênio de TI que não entende nossa ansiedade, não explica como resolveu um problema e não tem a sensibilidade necessária para compreender nosso desespero quando o computador decide não funcionar como deveria, no meio de um trabalho urgente, claro. Ficamos enfurecidos, frustrados, nosso mundo cai, porém, quando conversamos com um profissional com habilidades de soft skill, o intervalo entre o desespero e alívio total é mais rápido e tranquilo. Basicamente, não é o que se fala, mas como se fala.

O profissional que apresenta habilidades como empatia, comunicação, interesse em solucionar conflitos, tem pensamento criativo, é sociável, mostra flexibilidade, proatividade ou autoconfiança, para citar algumas, tem a maturidade necessária para resolver problemas - não só de TI, mas outros desafios. Estas características comportamentais fazem parte de um set de habilidades conhecidas como soft skills - não são habilidades técnicas, aquelas obtidas através de certificações profissionais, educação formal, etc. São mais difíceis de serem ensinadas e portanto, muito valiosas e estratégicas aos olhos dos recrutadores.

Diferente das soft skills, as hard skills são mais fáceis de serem visualizadas num Curriculum:  são tangíveis, possuem nome, data e local, como por exemplo, uma graduação em determinada universidade durante um certo período. Certificações técnicas, proficiência em idiomas, mestrados e intercâmbios também fazem parte deste conjunto.

Mas o que soft ou hard skills tem a ver com reskilling? Reskilling significa requalificação - é a habilidade essencial de adaptação à era da inovação, disrupção, inteligência artificial e outros impactos, ou seja, é atualização consistente e contínua do conhecimento, de modo que sua capacidade permanece em sincronia com as demandas do segmento em que a empresa atua.  É adquirir fluência digital, por exemplo, se você trabalha numa empresa em que TI é a ferramenta básica para viabilização dos negócios.  Além disso, o reskilling aumenta o grau de empregabilidade, cada vez mais necessária num momento em que os empregos são escassos e as vagas requerem perfis cada vez mais antenados.

O reskilling demonstra o quanto o profissional pode agregar em termos de inovação e criatividade a uma equipe ou empresa. Ganha quem chegar mais rápido ao mercado e só os bons conseguem! Nesse contexto, soft skills, hard skills e reskilling parecem ser a receita para o sucesso na carreira.


Gladis

 

Veja todos Artigos deste(a) Blogueiro(a) [Comentar (0)] [Enviar por e-mail] [Regras de Uso]

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Deixe seu comentário
Nome:
E-mail:
Comentário:
máximo caracteres.
 
Arquivo
 
Clientesa.com.br - Blog
Copyright © 2018 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered byCantini Tecnologia