Busca: Nossos Servicos: RSS - O quê é isso?
Home do Blog Fernando Guimarães

Consultor de marketing e comunicação, especialista em marketing de relacionamento e programas de fidelidade

fernando.gguimaraes@gmail.com

Empresas estão buscando centralizar a propriedade dos dados Postado em: 09/03/2018
Resultado de imagem para ownership of data
As pessoas querem menos fricção no acesso a informações
Às vezes, as mudanças não esperadas fazem a maior diferença. Cerca de 50% dos anunciantes, editores e desenvolvedores de tecnologia na América do Norte pesquisados ​​pelo Winterberry Group em 2017 disseram que centralizar a propriedade dos dados seria uma das mudanças mais importantes que sua organização poderia fazer para obter mais valor de seus dados. Essa resposta empatou com a dissolução de silos de dissolução como a mais popular entre os grupos. Acima de tudo, isso indica que há muita fricção no acesso e no controle de dados. À medida que a propaganda programática se expande, os anunciantes tornam-se dependentes de uma série de fornecedores centrados em dados, como plataformas de demanda (DSPs), plataformas de gerenciamento de dados (DMPs), "data lakes" e empresas de verificação de anúncios. À medida que mais empresas começaram a acessar um determinado dado, a propriedade de dados torna-se uma questão mais delicada. "A centralização da propriedade de dados tem sido um grande foco, já que os anunciantes estão fazendo mídia programática e gerenciamento de dados em casa para obter uma visão completa de seus consumidores", disse David Lee, The Richards Group. "Isso permitiu que os clientes vejam onde estão as lacunas em seus dados." Para tornar as coisas mais complicadas, as diferentes  marcas preferem fornecedores diferentes, o que significa que não é incomum que uma única agência de publicidade use um punhado de fornecedores de verificação de anúncios. Esses fornecedores podem operar de maneiras semelhantes, mas o comprador do anúncio fica navegando em cinco painéis diferentes para fazer a mesma tarefa em todas as campanhas. A abertura de painéis adicionais demanda muito, o que é problemático para os compradores de anúncios que já estão sofrendo uma falta de talento na publicidade programática. Fazer com que a propriedade de dados e o acesso mais transparente se tornem cada vez mais importantes para as empresas, uma vez que a publicidade programática deverá representar quatro quintos das verbas em 2019, estima a eMarketer. A crescente influência dos dados na publicidade também se refletiu na pesquisa do Grupo Winterberry. Apenas cerca de 10% dos entrevistados atualmente classificam suas organizações como extremamente centradas em dados, mas 44% esperam que suas organizações se tornem extremamente centradas em dados até 2019. Fonte: eMarketer
 
"Dois minutos de publicidade por hora?" Redes de TV estão "limpando a bagunça" para melhorar a visualização no meio
O Fox Networks Group disse que quer reduzir o tempo da publicidade em suas redes para dois minutos por hora até 2020. A NBCUniversal disse que planeja reduzir 20 por cento do número de anúncios em seus breaks comerciais e o tempo total de publicidade em 10 por cento em mais de 50 programas do horário nobre em suas redes. A TruTV da Turner já reduziu as cargas de anúncios em seus programas e planeja expandir a oferta nos próximos três anos. A TNT também experimentou baixas cargas de anúncios em alguma programação original, de acordo com a Turner. De qualquer forma, esses movimentos são exceção no momento, uma vez que as vendas comerciais globais da TV ainda estão aumentando. De acordo com uma análise do Brian Wieser da Pivotal Research, as vendas de anúncios nacionais aumentaram 3,9% ano a ano em janeiro para 11 minutos por hora. Fonte: Digiday
Veja todos Artigos deste(a) Blogueiro(a) [Comentar (0)] [Enviar por e-mail] [Regras de Uso]

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Deixe seu comentário
Nome:
E-mail:
Comentário:
máximo caracteres.
 
Arquivo
 
Clientesa.com.br - Blog
Copyright © 2018 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered byCantini Tecnologia