Busca: Nossos Servicos: RSS - O quê é isso?
Home do Blog Xiko Acis

Filósofo e professor de Ética do MBA da Fundace. Sócio e consultor da Aprendendo@Pensar, empresa especializada em Educação Corporativa.

francisco@aprendendoapensar.com.br

Legado & Reputação (1) Postado em: 21/11/2014

Em 2014 foi deflagrada a Operação "Lava Jato" da Polícia Federal que prendeu os executivos das empresas: Camargo Corrêa, OAS, Odebrechet, UTC, Queiroz Galvão, Engevix, Mendes Junior, Galvão Engenharia, Iesa entre outras.

Segundo os dados da operação e depoimentos dos envolvidos em delação premiada, essas empresas estavam fraudando a Petrobrás em obras superfaturadas e suborno para executivos e partidos políticos. São bilhões de reais desviados para manutenção de projetos políticos antiéticos e imorais.

Mas, como todo ladrão se traveste em algum momento de Robin Hood, essas empresas que patrocinam a imoralidade se mostram como filantropos criando organizações como: Instituto Camargo Correa, que realiza projetos para crianças e jovens; Instituto OAS que tem como diretriz a sustentabilidade e formação de cidadãos; Fundação Odebrechet, que atua como coautora e multiplicadora de ações sociais para jovens; Queiroz Galvão, que tem inúmeros projetos com Responsabilidade Social e Ambiental; Instituto Engevix que ajuda na melhoria da formação de jovens; Mendes Junior nos investimentos em causa sociais. A Galvão Engenharia e IESA não têm nenhum projeto social importante declarado em seus sites.

 
Esse legado é um paradoxo moral e ético. Não responde questões do tipo: 
  • Como fazer obras sociais importantes roubando dinheiro público?
  • Como transmitir para a sociedade uma visão de empresa transparente com código de conduta, valores etc; sendo desonesto na sua gênese?
  • Como manter colaboradores motivados e honestos, onde os principais executivos não são referências?
Deixar um legado que foi construído sem reputação não serve para nada. Ajuda os incautos num primeiro momento, mas cria uma referência negativa para posteridade.
Nenhum legado pode ser chamado de legado, se foi construído por meio de corrupção. Na verdade, eles foram concebidos com base na "culpa" que atormenta os seus mentores que querem se redimir fazendo algo "pseudo-bom". Um engodo perigoso para todos envolvidos. Do ponto de vista ético, não existe um "mal menor". Não existe "Os fins justificam os meios". 

Do ponto de vista ético só existe uma postura: Ou se é ético ou não.

Veja todos Artigos deste(a) Blogueiro(a) [Comentar (0)] [Enviar por e-mail] [Regras de Uso]

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Deixe seu comentário
Nome:
E-mail:
Comentário:
máximo caracteres.
 
Arquivo
 
Clientesa.com.br - Blog
Copyright © 2017 - Grube Editorial - Todos os direitos reservados
Powered byCantini Tecnologia